sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Os maus maus da fita

Boas tardes. Hoje dei por mim a matutar numa gritante falta de profissionalismo de um sector do mundo cinematográfico. Apesar de não ser um grande cinéfilo já possuo uma certa cultura em filmes visionados (3), o que me fez então reparar na displicência de uma parte dos integrantes desta indústria, estando até a pensar em escrever uma carta de repúdio ao sindicato destes senhores, o sindicato dos Maus.
De facto os maus têem deixado muito a desejar no mundo do cinema através dos tempos. Vêmo-los muitas vezes no princípio dos filmes, muito organizadinhos e com cara de maus (nisso cumprem a sua função com brilhantismo), a preparar coisas como o plano e as armas e pensamos "É pá isto de facto ainda não vi os bons, mas certamente não irão ter hipóteses, dada a excelsa qualidade que estes maus parecem apresentar".
Mas eis que senão quando, os maus começam a desiludir. Quantas vezes não vimos o mauzão numa situação em que, com o bom á sua mercê, lhe fica a contar todo o seu plano ao pormenor com cada vírgula no sítio, em vez de o assassinar logo? Que displicência! Podia ganhar ali a sua batalha! Matava o bom e toda a gente sairia do cinema dizendo "De facto aquele mau mereceu ganhar. Que exibição sublime."
Mas não. Como está 2 horas no patati-patata, o bom já teve tempo para se desenvencilhar das algemas e para comer um Cornetto. E então quando finalmente o mau diz "...e foi então assim a minha primeira comunhão. Bem, agora já te posso matar.", claro que o bom se solta e o resto é história(s) do cinema.
Mas além de pouco profissionais tenho constatado que também não são, infelizmente, lá muito inteligentes. Depois de toda aquela boa impressão que nos deixam no início, que põe miúdos e graúdos a pensar "É isto que eu quero ser, quanto tempo demorará aquela barba a crescer?" desiludem-nos mais uma vez naquelas cenas clássicas em que se querem fazer passar por bons para sacar informações dos heróis e cometem um erro primário daqueles de tratar o herói pelo nome sem que este ainda lho tenha sido revelado, ou outra parvoíce do género. Pelo amor de Deus! Gostava de saber em que faculdade de maus andaram estes maus, francamente. Qualquer merceeiro se lembraria do que poderia ou não poderia dizer ao herói, mas um espião russo não consegue, é demasiado complicado.
Isto tudo para não falar ainda nas poucas capacidades técnicas dos maus, pois a sua falta de pontaria é sempre angustiante. Os bons pronto, falham uns tiros e acertam outros, uma exibição consistente, simpática até. Os maus têem sempre a mira desalinhada, pois atiram sempre para os pés dos bons e falham. O espectador tem que se contentar apenas com umas meras faíscas no chão, quando o que queria mesmo ver era sangue de bom. Quando lá finalmente acertam é sempre no ombro do bom, o que lhe permite sempre derrotar o mau á mesma mas ainda com mais mérito, pois tem um ombro danificado.
Por isso faço aqui um apelo sincero aos maus desta indústria. Vamos lá rapazes. Sem trabalho não se consegue nada. Vamos la esforçar-nos um bocadinho mais, pode ser?
Ainda estou á espera dum filme mais ou menos ao contrário, em que um conceituado bom vê ser-lhe atribuída uma missão daquelas quase impossíveis, mas que nos dá a impressão de que se alguém consegue cumpri-la é ele, e é logo morto pelo primeiro reles soldado do exército mau, que por acaso so estava ali a descascar batatas para o almoço quando viu o bom e então abateu-o com um só tiro.
Era bonito... e os maus precisam dum filme assim para lhes levantar a moral. Vamos lá pensar nisso ok? Obrigado.

4 comentários:

Gomes disse...

uma boa cena q mostra isso mas até da a volta é o nosso pequeno rapaz do "Ultimo Grande Heroi" que surpreende o Practice (makes perfect) a dar a explicação ao Jack Slater antes de puxar o gatilho e cai exactamente no mesmo erro pois põe-se a explicar que esse Practice tinha caido no erro de fazer a explicação em vez de matar logo o Slater. E depois é apanhado.

Confuso eu sei.

Ads disse...

Muito bom.

É, realmente está a faltar um filme em que o bom morra logo no inicio, de preferencia antes de acabarem de mostrar os nomes dos produtores e realizadores do filme.
Vá, morrer antes da apresentação do nome do filme já era pedir muito... :D

Treze disse...

é verdade! eu, no outro dia estava na tasca e queria mais um viskey.
pensei em roubar o Abel... mas quando já estava com o copo quase sem gelo e estava prestes a acabar de contar o meu plano maléfico... o Abel disparou mais um copo, depois de se ter soltado do pano da loiça, acertou-me na cabeça e deixou-me inconsciente...

(o Abel era o "BOM" ) lol

be disse...

夢世界,
華麗幻想,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗幻想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗幻想,
夢世界,
華麗夢想,
夢世界,