terça-feira, 15 de abril de 2008

"Slow", by dEUS



“Slow,
Would be the tempo of the restless soul
You have seen what a listless life can bring...”

Devagar...

Como um vício que se vai instalando...como um momento que se vai corroendo…como um bem que nos destrói e um mal que nos faz…

Entra, chega, pára...pede desculpa…volta atrás…

Não posso…


”Slow,
...
On flowers you will pose and you will spread the word
on how the world is slowly passing by...”

Devagar...

Passou por aqui...foi e voltou...ainda cá está...

A solidão fez-te companhia...quer ser a tua melhor amiga...dança contigo…

Agora quero...anda lá...



”Slow,
Entireness of your control
Of the moment that is nearly standing still...”

Devagar...

Perdes esse controlo...Sabe bem...

Encontras esse descontrolo...sabe melhor...pedes outro…e outro…e outro…e outro…

Não me peças para parar...só agora estou a começar…

Sabe bem...



”Gently behind the beat
We shuffle on ancient streets
The reverb of time
Is our vantage point
We slept for a million years
Lived through a million fears
WE ARE NOT NERVOUS
WE WILL NOT ASK FOR MORE


If you can slow up i'm gonna slow up too

Suavemente...

O tempo foge...faz eco em mim…agarras o que ele te faz arrastar...

Dormes ainda?...sonha contigo...

Invertes o sentido do sentir…saboreias o gosto do ter…

Não peças mais...


”Slow
...
And words, words waiting for you to speak
of getting lost in your eternal crush”

Devagar...

Largas palavras soltas...fogem algumas...guardas outras…

Desejas as que desapareceram...choras pelas que ficaram...

Anseio as que estão por dizer…

Digo…



”Slow
...
And wait and then he waits until he's waiting for
For the latency of everything”

Devagar...

Espera...não vás já...tenho de…a sério, espera…

Falta ainda…

Quero só...

Ainda aqui estou...



”Gently behind the beat
...
We are not nervous
We will not ask for more

...
See what the past has planned
The future's a beggar's hand
The more we understand
The slower our days”

Suavemente...

Percebes o que passa por ti...

Tocas no que viste...destróis o que foste…

Sorris no que imaginas…constróis o que serás…

És…Vicias-te...

Pede mais...mais…mais…

Abranda…

Abrando...

If you can slow up i'm gonna slow up too...


Para ouvir, e ouvir, e ouvir…porque dEUS existem...

4 comentários:

Carlos disse...

Braz "O acusador" está de volta.
Belo segmento musical :)

gomes disse...

jESUS

The Abo

sofya disse...

Braz em linha :)
muito bom som.
mas essas palavras ficaram aí mesmo bem.
*

Anónimo disse...

ridiculo