sábado, 10 de janeiro de 2009


"Quando, em 1995, o projecto de Carlos Soto tomou forma, deu-se início a uma crescente actividade musical que conheceu diversos momentos de alguma expressão, os quais escreveram a história do cantor popular. Dotado de uma identidade muito própria, Carlos Soto despertou sempre a curiosidade da crítica especializada e do público pela abordagem descomplexada que conferiu à mistura de dois mundos distintos." - Blitz

4 comentários:

Afonso, crítico musical. disse...

Para mim nunca há-de igualar o seu último trabalho, "Jesus e Eu". Canções como "Vagabundo do Amor" ou a grande "A Tua Lágrima na Minha Almofada" são marcos que ficarão para sempre no panorama da música ligeira portuguesa.

sofya disse...

genial esta capa!!! =D
"mistura de dois mundos distintos."
e ponto final parágrafo. fica assim. quem quiser que perceba :)

Ads disse...

Eu não sei, digam o que disseram a verdade é que está a ficar demasiado comercial e isso é uma coisa a evitar a todo o custo. "A Tua Lágrima na Minha Almofada" é o mais perfeito exemplo disso.

Dificilmente voltaremos a ouvir algo que ultrapasse o hino "O Mundo Gira e Tal", apesar de na "Ai se tu soubesses" se notarem algumas semelhanças.

Carlos Soto, o artista mito.
Sem mais palavras...

Braz disse...

Nunca gostei muito dele... demasiado "alternativo"...